Voltar

As empresas esperam que a lloT aumente suas receitas em US$ 154 milhões

09/08/2018

Mais de um terço delas lutam com problemas de conectividade para implantar totalmente a IoT Industrial em toda a cadeia de fornecimento global
A Internet das Coisas Industrial, conhecida como IIoT, deverá fornecer uma contribuição considerável para a economia global até 2023, de acordo com um novo estudo global lançado hoje pela Inmarsat (LSE: ISAT.L), a empresa líder mundial de comunicações móveis por satélite. Segundo o estudo, as organizações, em toda a cadeia global de suprimentos, esperam que a IIoT aumente em 10% suas receitas anuais em até 5 anos.
Esses resultados mais recentes surgiram da edição de 2018 do programa de pesquisa da Inmarsat para as tendências da IIoT – “IIoT on Land and Sea” (A IIoT noa Terra e no Mar) - para o qual a especialista em pesquisa de mercado Vanson Bourne entrevistou 750 empresas com um faturamento conjunto de US$ 1,16 trilhão em todo o mundo. Os entrevistados foram selecionados de uma ampla gama de setores como o agrícola, de energia, marítimo, de mineração e de transporte.
A Internet Industrial das Coisas está pronta para revolucionar o funcionamento das empresas nos próximos anos. Haverá, em todo o planeta, um significativo aumento da automação e da eficiência operacional por meio do uso de dados em tempo real e da comunicação máquina-a-máquina. O acesso a uma conectividade confiável e resiliente, especialmente em regiões remotas ou no mar – onde as redes terrestres não, mas as comunicaçãoes via satélite estão disponíveis – será essencial para o sucesso de muitas implantações da IIoT.
Comentando os resultados, Paul Gudonis, presidente da Inmarsat Enterprise, disse: “A IIoT está emergindo como uma força importante nas empresas modernas e está claro que elas estão priorizando a tecnologia de satélite para transformarem suas operações e obterem uma vantagem competitiva. Os dados gerados pela infraestrutura da IIoT deverão trazer maior transparência à cadeia de suprimentos global, permitindo que as empresas automatizem processos, reduzam o desperdício operacional e acelerem a taxa de produção, resultando em receitas maiores e custos menores”.
“No entanto, muitas empresas estão lutando com desafios de segurança, habilidades e conectividade em suas implantações de IIoT em larga escala. Mais da metade delas (56%) necessitam habilidades adicionais de segurança cibernética e 34% ainda não têm acesso à conectividade de que precisam. Para as empresas globais que exigem uma rede global de comunicações, a conectividade via satélite desempenhará um papel fundamental, garantindo uma transmissão de dados constante e segura onde quer que esteja localizada a sua infraestrutura de IIoT”, concluiu.
A Inmarsat é a principal provedora mundial de conectividade móvel por satélite para implantações da IIoT em toda a cadeia de fornecimento global. Nossos serviços estão possibilitando a transparência de ponta-a-ponta em toda a produção, extração, fabricação e transporte multimodal de mercadorias, proporcionando eficiências operacionais a organizações dos setores agrícola, de energia, marítimo, de mineração e de transporte.
Sobre Inmarsat Enterprise
A Inmarsat Enterprise está habilitando o mundo conectado. Com foco na oferta de conectividade por satélite e soluções IoT para empresas terrestres, a Inmarsat Enterprise opera globalmente em diversos setores como agro tecnologia, agências de ajuda e ONGs, energia, mídia, mineração e transporte. A Inmarsat tem um histórico comprovado de trabalhar com algumas das mais inovadoras empresas de energia e serviços públicos em todo o mundo. Nossas soluções de conectividade e IoT permitem aplicações como monitoramento de cabeçote, controle e monitoramento de elevação artificial, monitoramento de rede inteligente, rastreamento de ativos e funcionários, comunicações, gerando eficiências operacionais e protegendo pessoas e recursos.   
Sobre Industrial IoT
A IoT Industrial (IIoT) descreve a aplicação de sensores em rede, que fornecem dados e transparência em toda a cadeia global de produção e fornecimento. A cadeia de fornecimento global está cada vez mais dependente da conectividade móvel, global e confiável para garantir que os dados sejam fornecidos em todos os pontos, assegurando a continuidade dos processos de negócios de missão crítica. A rede de satélites geoestacionários da Inmarsat oferece uma contínua cobertura móvel, eliminando o tempo de inatividade ao alternar entre redes de satélite, para garantir uma coleta contínua de dados em toda a cadeia de fornecimento global.
Por:
Segs